Resolução prova EPPGG–questão 39

13 Aug

39- Se Eva vai à praia, ela bebe caipirinha. Se Eva não vai ao cinema, ela não bebe caipirinha. Se Eva bebe caipirinha, ela não vai ao cinema. Se Eva não vai à praia, ela vai ao cinema. Segue-se, portanto, que Eva:

a) vai à praia, vai ao cinema, não bebe caipirinha.

b) não vai à praia, vai ao cinema, não bebe caipirinha.

c) vai à praia, não vai ao cinema, bebe caipirinha.

d) não vai à praia, não vai ao cinema, não bebe caipirinha.

e) não vai à praia, não vai ao cinema, bebe caipirinha.


As premissas são:

  1. Se Eva vai à praia, ela bebe caipirinha.
  2. Se Eva não vai ao cinema, ela não bebe caipirinha.
  3. Se Eva bebe caipirinha, ela não vai ao cinema.
  4. Se Eva não vai à praia, ela vai ao cinema

Vamos pegar a segunda premissa e vamos aplicar a equivalência do condicional que nos diz que:

atec

Ficamos com:

Se Eva bebe caipirinha, então ela vai ao cinema.

A terceira premissa nos diz:

Se Eva bebe caipirinha, ela não vai ao cinema.

Vejam que, caso Eva beba caipirinha, temos problema. Uma premissa nos diz que ela vai ao cinema. A outra diz que não vai ao cinema. É uma situação absurda: uma premissa indo de encontro à outra.

Para que isso não ocorra, já temos certeza então que Eva não pode beber capirinha.

Eva não bebe caipirinha

Agora aplicamos a equivalência lógica do condicional na primeira premissa. Ficamos com:

Se Eva não bebe caipirinha, então não vai à praia.

Já sabemos que ela não bebe caipirinha (antecedente V). Isso é condição suficiente para que ocorra o consequente:

Eva não vai à praia.

A última premissa nos diz:

Se Eva não vai à praia, ela vai ao cinema

O antecedente é V. Isso é condição suficiente para que o consequente ocorra. Logo:

Eva vai ao cinema.

Gabarito: B

Leave a Reply